27.3.09

Ophrys speculum


Esta orquídea foi avistada ontem perto de Bucelas. Chamam-lhe abelhão ou erva-abelha.

19 comentários:

  1. Em Bucelas não há só bom Vinho e bom Pão! (e muitas outras coisas boas, que agora me "abstenho" de citar! ;))
    Viva a Flora Saloia!

    ResponderEliminar
  2. E que bem que ela vai com o leitão de Negrais.

    ResponderEliminar
  3. Estas ainda são encontradas em muitos locais.
    Também há 15 dias as vi - muitas - na Arrábida!!

    ResponderEliminar
  4. Esta foi o único exemplar que vimos ontem. O tempo não tem ajudado muito.

    ResponderEliminar
  5. Assim tão perto é um bocado assustadora, justifica o nome.

    ResponderEliminar
  6. Mas penso que não faz mal a uma mosca.

    ResponderEliminar
  7. Queixavas-te tu da luz!!!
    A pós produção ficou óptima!
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. As famosas orquídeas-bordel ;)

    ResponderEliminar
  9. Que interessante...o azul rodeado de pêlos parece um bocado extra-terrestre.

    ResponderEliminar
  10. Creio que esta orquídea é a Ophrys speculum subsp. lusitanica. Tem diferenças acentuadas com a O. speculum Link. O nome dela agora aceite é Ophrys vernixia Brotero.

    ResponderEliminar
  11. Fantástica! E suas fotos, como sempre, belíssimas!

    ResponderEliminar
  12. Obrigado.

    Maria,
    Obrigado pelas informações adicionais.
    Foi-nos dito que esta espécie é endémica, daí ela ter sido escolhida para símbolo da Associação Portuguesa de Orquidofilia. Não conhecia o novo nome. No site da A.P.O., ela está identificada como O. speculum subsp. lusitanica.

    ResponderEliminar
  13. resultou numa imagem fantástica...abraço do tamanho do teu talento...

    ResponderEliminar
  14. Que foto mais bem conseguida, está linda.

    ResponderEliminar
  15. E para que servem tantas espécies se não há quem as estude? Como dizia Confúcio, «se uma árvore cai na floresta e não está lá ninguém para a ouvir cair, será que cai mesmo?»

    Vá lá... liguem lá a televisão.

    ResponderEliminar
  16. Que sorte! Nunca vi nenhuma.

    ResponderEliminar
  17. Obrigado, Cris e Luís.

    Rosa,
    Eu já as tinha visto há uns anitos, no campo, quando era miúdo.

    Fabulastic,
    Touché.

    ResponderEliminar