15.4.07

25 de Abril - 33 anos depois


























Faltam dez dias, mas já me apetece comemorar hoje, não vá o Diabo tecê-las. Desde que aquele de quem não podemos dizer o nome é o melhor português de sempre, convém estarmos prevenidos.

"A Poesia está na Rua"
Vieira da Silva





















































































9 comentários:

  1. Sim viva a REVOLUÇÂO sempre!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!no nosso coração.

    ResponderEliminar
  2. VIVA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  3. Vivam os cravos que tornaram bela a nossa revolução de Abril, símbolos do sangue não derramado e da força feita dos brandos costumes de um povo, o nosso!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo24.4.07

    Viva a liberdade de expressão, viva a democracia em geral, vivam todos os direitos, liberdades e garantias que estavam «bloqueados» pela ditadura e viva também tudo o resto que veio anexo com isso (leia-se muita merda). É de salutar que afinal fascistas e/ou esquerdistas são todos bons portugueses facciosos. Vivam os limitados à esquerda e à direita.

    ResponderEliminar
  5. "é de salientar"? Era isso que queria dizer? Ou é salutar? Para mim o que é de salientar é a fraca expressão escrita deste texto; afinal tantos portugueses acham e acharam as aulas de Língua portuguesa aborrecidas.O resultado está à vista.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo28.4.07

    Mto obrigada pela hipotética correcção mas é «salutar» mesmo. Devia era corrigir os erros ortográficos e gramáticos que o seu blog contém. Para professor isso é que é mesmo de Salientar e de lamentar. E afinal os amantes da liberdade não apreciam muito a liberdade de opinião(sim, é opinião,não quis dizer liberdade de expressão). Tem de se explicar tudo.

    ResponderEliminar
  7. Agradeço todos os comentários, com ou sem erros "gramaticais".

    ResponderEliminar
  8. Anónimo29.4.07

    Sr. «Proprietário» bloquista, perdão bloguista, apercebi-me do meu «lápis» ortográfico logo após a redacção do comment. No entanto, apraz-me ver que é diplomata e tem sentido de humor, ao contrário do amigo «fundamentalista». Mas não quero estragar o seu blog com desavenças infantis ou ataques pessoais (mesmo quem tente insultar não saiba nada sobre moi, sobre a minha identidade política, formação académica e/ou profissional). Enfim, o Paulo é bom rapaz e o Miguel é um puto reguila.

    ResponderEliminar
  9. Parabéns pelo blog! Os cartazes chamaram-me a atenção e a presente discussão também. Para já queria concordar no que à expressão viva da Liberdade esta discussão diz respeito. Não é que a ausência ou presença da Liberdade seja algo com que se "concorde" ou não, mas a luta que conduziu ao 25 de Abril ficará sempre na "memória" de quem, como eu, realmente não a tem... Para mim o país livre sempre foi uma realidade e aquilo a que se pode assistir agora (pela TV, jornais, etc) é ao choque entre os extremos, direita e esquerda, cujo pensamento de cada parte é tão faccioso que impede bastante a discussão de ideias, por exemplo, em relação à emigração e à liberdade de expressão, mesmo quando ela vem de lados que possam chocar aqueles que lutam a favor dessa mesma liberdade.
    Penso que todas essas problemáticas podem ser solucionadas com um equilíbrio (e tolerância) na troca de ideias onde uma parte não sufoque a possibilidade da outra se manifestar.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar