4.6.12

A de Bruckner


Há quase quatro meses, Sir Simon Rattle e os Filarmónicos de Berlim apresentaram a 9ª Sinfonia de Bruckner com o novo Finale, reconstituído por Nicola Samale, John Phillips, Giuseppe Mazzuca e Benjamin-Gunnar Cohrs, que andaram quase três décadas a procurar e a estudar os fragmentos disponíveis.
The aim of this work in progress is to bring the surviving material into coherent form for performance. It began with an examination and conflation of the surviving sources, scattered all over the world in libraries and private hands. In the course of this work it was discovered that, along with many sketches, Bruckner left an "emerging autograph score", revised several times and numbered consecutively bifolio by bifolio. Of the latest version, approximately half is thought to be missing today. 
O resultado foi a experiência mais sublime a que estes ouvidos tiveram acesso no campo da música sinfónica. Embora as sensações provocadas na Filarmonia por aquele naipe de contrabaixos, mais os timbales, mais os violinos e os violoncelos, mais os sopros, mais todos sem excepção, sejam irreproduzíveis no conforto do seu lar, e do meu também, ei-la, a , já disponível em CD.

10 comentários:

  1. Raul4.6.12

    Genial e vou já mandar um mail para a fnac para me reservar o cd. Eu tenho a nona por um grande muito grande intérprete de Bruckner; Horenstein. Mas agora com este Finale, quem pode resistir?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conheço as versões de Giulini, de Karajan, de Wand, de Celibidache, mas também acho que esta gravação com o novo Finale é fundamental para quem gosta de Bruckner.

      Eliminar
  2. Uma crítica, modelarmente, fundamentada tal como vem sendo apanágio do espaço em questão:

    http://www.classicstoday.com/review/a-complete-bruckner-ninth-from-rattle-and-berlin/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Hugo. Parece-me uma crítica muito razoável. Não conheço o disco, ainda, e não sei a partir de qual dos três concertos foi feito. Dois deles sei que foram excelentes, pelo que deduzo que a gravação só pode ser muito boa.

      Eliminar
  3. Deve ser assombrosa. Tenho-me dado bem com Wand, mas sinto a tentação.

    Dúvida: Rattle costuma às vezes "empastelar". Mas não é o caso, pois não, Paulo? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é o caso. De modo nenhum.

      Eliminar
  4. Paulo, tu hoje resolveste levar-me aos lugares onde já fui feliz?

    ResponderEliminar
  5. Hum, muito bom. Acho que vou esperar que gravação fique disponível no hall virtual da filarmónica, vai ficar não vai?

    ResponderEliminar