16.12.12

Crises




Lá, como cá, os teatros estão em crise. Os famosos cortes sufocam as programações e o aumento do IVA no preço dos bilhetes afasta os espectadores, neste momento mais preocupados com o estômago que com a alimentação do espírito, deixando os concertos e as récitas de ópera com cada vez mais lugares vagos (bem sei que haverá outros motivos como a qualidade dos espectáculos, ou a falta dela).
Aqui ao lado, entretanto, joga-se com a imaginação. Em Oviedo opta-se pela reutilização e pela reconversão de cenários e de figurinos, de modo a poder apresentar óperas como "Turandot" sem grandes custos de produção. Em Barcelona foi lançada a iniciativa "Actuem pel Liceu", que apela ao apoio de todos os que possam ajudar, para que "a grande voz do Liceu não se apague". Alguns cantores do elenco de "Rusalka", a estrear brevemente, já decidiram participar na campanha pelo Liceu e ofereceram o cachet da última récita. Bonito gesto.
Por cá, continuamos à espera de notícias sobre a temporada de 2013. Haverá? Ou ninguém tem ideias?

14 comentários:

  1. Caro Paulo,

    pelas informações que pude coligir, a temporada de 2013 do São Carlos deverá incluir I Vespri Sicliani numa encenação de Davide Livermore (co-produção com o Teatro Régio de Turim, a ABAO e a Den Norske Opera) e Aida com Riccardo Massi no papel de Radamés.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito me conta, Hugo. Aguardemos então a confirmação.

      Eliminar
  2. Também não sabia. O Hugo sempre a surpreender.
    Tenciono assistir à Rusalka de Barcelona e será mesmo a essa última récita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O caro Fanático_Um contará certamente como foi.

      Eliminar
  3. Anónimo16.12.12

    A informação que nos deixa o Sr. Hugo Santos, não podia estar mais longe da realidade. Infelizmente!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssimo Anónimo,

      antecipando declarações de teor similar à que aqui acaba de depositar, tomei a liberdade de empregar a forma "deverá" no comentário de minha autoria.

      Eliminar
  4. Rebobinemos. Provavelmente o caro anónimo sabe de alguma coisa que não pode contar. É isso?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16.12.12

      Exacto!

      Eliminar
    2. Resta-nos aguardar. Com toda a serenidade.

      Eliminar
  5. Boas perguntas, Paulo, e interessantes reacções...
    A propósito, terá alguém ido ouver a Thaïs ao S. Carlos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suponho que alguém terá ido.

      Eliminar
  6. Só o facto de Oviedo ter um teatro de ópera com produção devia fazer-nos reflectir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem produção própria e a capacidade é maior que a do Teatro de São Carlos.

      Eliminar