4.7.13

Claro que não, Dra. Canavilhas

Com o país a descambar e o governo preso por linhas de alinhavar, Jorge Barreto Xavier tenta segurar algumas pontas. Interpelado por Gabriela Canavilhas, que lhe terá perguntado se não seria melhor dar ao teatro "a dignidade de passar por este período de portas fechadas", respondeu peremptório, segundo o Público, "Não, não é melhor fechar o Teatro de São Carlos." 

Ainda segundo o Público, a nomeação do novo director artístico será resolvida "em breve", muito provavelmente até ao final de Julho. Estaremos cá para ver.

O artigo fala também, entre outros assuntos, do projecto para esta lindíssima Casa das Artes, no Porto, do arquitecto Souto de Moura, que se encontra fechada há anos à espera que alguém decida o que fazer com ela.

© Paulo Pimenta (Público)

10 comentários:

  1. Lamentável que Canavilhas, uma personalidade do meio musical (pelo menos assim era antes de ser ministra), admita uma solução dessas!! Talvez um dia ainda venha a perceber a brutalidade da sua sugestão... Mas poderá ser tarde.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito lamentável, mesmo.

      Eliminar
  2. Anónimo5.7.13

    Gabriela Canavilhas prima por nunca se saber se está a falar a sério, a ser cínica, ou as duas coisas ao mesmo tempo.
    Sobre a carreira ou carreirismo de Canavilhas isso, dava um longo texto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo27.7.13

      Adoraria conhecer esse longo texto...mas com factos e não de ter ouvido dizer. Inveja é pecado.

      Eliminar
  3. Anónimo5.7.13

    Engraçado que quando é para falar de alguém o Senhor nunca publica exceto se lhe convém. Estou a ver que serve de pau mandado de alguém. Em relação ao próximo diretor do São Carlos, de facto o senhor que vai entrar, irá acabar com muita mama de quem vai lá sacar milhares a troco de nada e o pior ,de dinheiros que todos nós pagamos.

    ResponderEliminar
  4. Tenho andado a pensar neste assunto, sem conseguir concluir se é o não melhor fechar o S. Carlos.
    Por um lado, claro que não é, pelos músicos, pelas outras pessoas que lá trabalham, pelo know-how que se perderia.
    Por outro lado, uma pergunta prática: nas actuais condições, quem gosta de ópera vai ao S. Carlos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se se fechar o São Carlos, será muito difícil voltar a abri-lo. A ideia de Gabriela Canavilhas é uma tontaria, mais digna de quem não sabe do que está a falar do que de uma ex-ministra da cultura. Fechar o Teatro poderia causar danos irreparáveis.

      Resposta: espero que sim, que o Teatro consiga aguentar-se na terrível crise que atravessa; vai precisar do apoio do público.

      Eliminar
    2. Pois, é como diz o pessoal da marinha: se se deixar de ter submarinos, deixa de se saber navegar neles.
      Mas ir ao S. Carlos sofrer, só para mostrar apoio, é complicado. É uma espécie de sportinguismo, vá ;-)

      Eliminar