2.3.12

O Choupo da Karlsplatz


Há um choupo na Karlsplatz
Numa Berlim de destroços
E quem passa na Karlsplatz
Dele vê verdes viçosos

Em quarenta e seis no frio
Gelavam pessoas, e lenha faltou
E caíram muitas árvores
E nenhum ano lhes sobrou

Mas o choupo da Karlsplatz
Mostra as suas verdes hastes
Moradores da Karlsplatz:
Obrigado, que o poupastes!

(Tradução e adaptação do poema de Bertolt Brecht por Helena Araújo)

Os choupos da Karlplatz (karlsplatz no poema de Bertolt Brecht) não resistiram ao Inverno de 1946/47. O frio e a cidade em ruínas acabaram por transformá-los em lenha, tal como às árvores do Tiergarten. Em 1949, de volta a Berlim, Brecht assistiu ao renascimento de um dos choupos e escreveu este poema, mas, alguns anos mais tarde, abateram-no novamente por a sua copa fazer sombra aos escritórios de uma embaixada. Contudo, Brecht tinha guardado dele um rebento e, crê-se, é ele o avô dos dois choupos que agora lá vemos (Berliner Zeitung).



Die Pappel vom Karlsplatz por Ernst Busch, cabaretista célebre nos anos 1920 que participou na estreia da Ópera de Três Vinténs.


7 comentários:

  1. Oh que história mais bonita. A fazer-me lembrar uma que já contei, mas repito: a da bela nespreira do quintal da casa do Oeste que o meu pai resolveu cortar porque fazia muito lixo (o meu pai tinha umas coisas ...) e passados alguns meses, noutro sítio, mas no mesmo quintal despontou outra nespereira que por lá anda viçosa e a fazer muito lixo. A natureza, pá, a natureza ... :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A história da nespereira é engraçada. O meu pai também é dado a esses tipos de limpeza. Tenho de estar sempre a impor-me.

      Eliminar
  2. Muito bonita esta história,bem como o poema e a canção.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo3.3.12

    Olha que quem traduziu não foi a Helena, foi o Speedy Gonzalez! ;-)
    As coisas que tu descobres, Paulo! Já pensaste em ser guia em Berlim?

    Helena Araújo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já. Qualquer dia faço a trouxa e lá vou eu.

      Eliminar
  4. Então essa trouxa?
    :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas também vamos exportar trouxas de ovos para Berlim? Pensava que era só os moles de Aveiro.

      Eliminar