10.4.12

Coisas extraordinárias

Sem saber como, aterrei numa página do Youtube que contém a gravação do Concerto nº 2 de Beethoven repartido pelas mãos de Maria João Pires e de Martha Argerich. O que inicialmente me pareceu uma brincadeira de gosto duvidoso revelou-se, afinal, uma novidade (para mim) extraordinária. Pires e Argerich juntas?


(Todas as fotos © Festival Chopin and his Europe)

Foi no dia 30 de Agosto de 2010, em Varsóvia. Maria João tocou o primeiro andamento e Martha tocou o segundo e o terceiro, num piano de época, acompanhadas pela Orquestra do Século XVIII com o maestro Frans Brüggen.



E ainda... a Sonata de Mozart para piano a quatro mãos, KV 381.
As duas. Juntas.






16 comentários:

  1. Anónimo10.4.12

    Isto é absolutamento extraordinário!
    Paulo, o que tu descobriste é uma jóia!
    Bem-hajas!

    Glória

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei boquiaberto, Glória. Sempre achei que devia ser estonteante ver estas duas Grandes juntas mas pensava que seria impossível.

      Eliminar
  2. Extraordinário! Vou regaladinha para o vale dos lençóis. Muito, muito obrigada, Paulo, por este encanto quase perdido e ora achado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu aqui contentinho com o achado, Io, sorrindo para as caras delas de mãos dadas.

      Eliminar
  3. de certeza que não é para o "apanhados" ? :)

    estou a esfregar os olhos e os ouvidos, Paulo. Isto não se faz.

    Receber uma prenda assim de repente, sem contar, e de quem nao se espera.

    Fica sem "obrigado", de castigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também pensei que fosse brincadeira até chegar ao sítio do Festival de Chopin.

      Fica sem "de nada", Mário.

      Eliminar
  4. E eu vou trabalhar com a ideia de que quando chegar a casa, não sei a que horas e com tanto que fazer hoje, vou tirar um bocadinho para ouver isto :-)
    Obrigada, bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que espaireças bem, quando chegar esse momento.

      Eliminar
  5. Mas que falta de sentido de oportunidade, Paulo.
    Guardavas isto muito caladinho até ao Natal, e aí, zumbas!
    Agora, em chegando a Dezembro começas outra vez a pensar todo aflito o que vais oferecer à clientela... (depois disto, sinceramente não sei o que possa ser)
    ;-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se ainda cá estaremos quando chegar Dezembro e Natal é quando um homem quiser tal como a Páscoa que agora passou e por isso podeis tomar esta prenda e degustá-la como se fossem as amêndoas.

      Paulo Saramago

      Eliminar
  6. Absolutamente estrepitoso!

    Os meus agradecimentos, Paulo, por estes momentos de suprema beatitude.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Hugo,
      Ainda bem que gostou.

      Eliminar
  7. Tao belo! Que traduz uma idade sem idade... a da beleza, eterna a mente.

    ResponderEliminar
  8. Tão belo! Traduz uma idade sem idade, a do conhecimento da Beleza! Ah...os sons...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele há coisas extraordinárias, não é, bettips?

      Eliminar