19.10.07

Andreas Scholl - Vivaldi


Há perto de dez anos vi Andreas Scholl cantar pela primeira vez. Foi em Lisboa, na Igreja do Loreto, mesmo ali ao Chiado, com o chiar dos eléctricos a servir de acompanhamento de fundo. Nessa época ainda a Gulbenkian tinha uma espécie de festival com o nome "Jornadas de Música Antiga". O programa era composto por cantatas de Bach e pelo "Stabat Mater" de Vivaldi. Lembro-me do efeito que a voz de Scholl causava quando enchia a igreja, cantando as dores da "Mãe que chorava junto da cruz, da qual pendia o seu filho". Não é de estranhar que a sua gravação do "Stabat Mater" tenha sido um enorme sucesso de vendas.


III - O quam tristis


IV - Quis est homo
V - Quis non posset


VI - Pro peccatis
VII - Eja, Mater

(civileso)

6 comentários:

  1. Paulo, qué maravilla... y qué suerte haber escuchado a Scholl en directo. Un gran artista, sin duda. Un saludo.

    ResponderEliminar
  2. Parece que andamos ambos em "maré" Scholl :)

    Eu já o ouvi ao vivo 4 vezes: Gulbenkian, CCB, Royal Albert Hall e Casa da Música. É sempre um prazer revê-lo. É uma das vozes que me leva ao sublime. Em Dezembro lá estarei.

    Bom fim de semana, Moura Aveirense

    ResponderEliminar
  3. Cara Marian e cara Moura. É mesmo um privilégio poder assistir a um concerto de Andreas Scholl. Felizmente fui a quase todos os seus concertos em Lisboa. Além de ter uma voz que nos transporta para outras esferas, Scholl é dos cantores mais generosos que conheço na sua relação com o público. Recordo o seu sorriso aberto no final dos concertos, com o público em transe.

    ResponderEliminar
  4. Que engraçado! Também estive no concerto do Chiado, há cerca de 8-9 anos! E no da Gulbenkian, dois anos depois!
    Já agora, aqui - http://operaedemaisinteresses.blogspot.com/2005/05/vivaldi-stabat-mater.html - comentei este Stabat Mater, que comparei com outro, que muito aprecio!

    João

    ps estarei na Gulbenkian, a 8 / 12. Poderá identificar-me, não?!

    ResponderEliminar
  5. Estes vídeos estão fantásticos!
    Bem, acho que vou passar aqui a tarde...

    ResponderEliminar
  6. João,
    Também vi o Scholl na Gulbenkian. Mas no Convento do Beato assisti a um dos seus melhores concertos em Lisboa.
    O Stabat Mater de David Daniels, que compara com o de Scholl, também é muito bom. Aliás, para mim, Daniels é o melhor depois de Scholl.

    Jardineira,
    Espero que tenhas passado uma boa tarde musical, com os sons barrocos, que imagino que prefiras aos pesos pesados de Wagner.

    ResponderEliminar